Pelo segundo ano consecutivo, a Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), divulga o estudo FinFluence – Quem Fala de Investimentos nas Redes Sociais, report que leva no nome a tradução de uma tendência crescente nas redes sociais: o mercado de influência e o mercado financeiro e de investimentos no país.
No estudo realizado pelo IBPAD, foram analisados 612 perfis de 277 influenciadores, somando 406 mil posts públicos realizados entre fevereiro e dezembro de 2021 para uma audiência de 91,5 milhões de seguidores nas redes sociais Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. Todos esses perfis fazem parte de um amplo monitoramento de social listening feito diariamente pelo IBPAD para a Anbima como modo de auxiliar a instituição na observação do comportamento do setor.
Esta nova edição do FinFluence apresenta ranqueamentos inéditos dos influenciadores digitais que falam de investimentos e mercado financeiro do país a partir de uma metodologia criada exclusivamente para medir a relevância desses personagens. Foram feitos cruzamentos entre as diferentes plataformas, análises e cálculos estatísticos dos critérios de popularidade, autoridade, articulação, comprometimento e engajamento médio das redes ativas de cada influenciador. Como resultado, encontramos o ranking com os dez principais influenciadores de investimentos das redes sociais do país, e os principais influenciadores dentro de cada uma das tipologias monitoradas – que são de 11 diferentes tipos, levando em conta a forma como eles se declaram para seus seguidores e como se comportam nas suas postagens.
Além de nomes de destaque no setor, o estudo ainda indicou importantes características dos conteúdos produzidos pelos perfis e da forma como eles se comunicam com suas comunidades interessadas: a rede social mais utilizada pelos influenciadores é o Twitter, que acumulou 62,5% das postagens do período; e os produtos financeiros, mencionados 107 mil vezes no monitoramento, apresentam como destaques as moedas (29,2 mil menções), as ações (26,5 mil menções) e as criptomoedas (23 mil citações).
Para este levantamento, utilizamos metodologias de análise de rede e de monitoramento e inteligência digital construídas com o objetivo de mapear e compreender o comportamento, o nível de influência, as principais temáticas e formatos de publicação utilizados pelos influenciadores digitais do universo de investimentos nas redes sociais.
Acesse aqui o material completo e conheça os destaques do estudo!