Não existe mais “campanha digital de várzea”. Hoje, as decisões são tomadas com critérios matemáticos.

Já há alguns anos que as campanhas eleitorais mudaram radicalmente seu modelo tradicional de rádio, santinho e TV para o universo digital e suas redes sociais.

As de 2014 e 2018 são consideradas marcos nessa revolução que ainda está em pleno vigor. E como se guiar nesse mundo aparentemente inóspito e em constante mutação das redes? A resposta nada mágica é simples: DADOS.

53
Pode dar aquela ajuda pro Ibpad?

Você trabalha com Política?

Obrigado!!!

Aparentemente, as redes sociais são locais informais onde cada um se manifesta como quer, diz o que gosta e bate papo com quem admira. Pode ser para o usuário comum.

Uma campanha profissional, porém, não pode se guiar por “achismos” e palpites sem embasamento.

Saber o que se fala, para quem fala, em qual canal e o melhor momento é fundamental para não falar sozinho ou pior, irritar sua audiência e, em vez de ganhar, perder votos. A Inteligência de Dados é o grande diferencial para definir sua comunicação numa campanha eleitoral moderna.

Conhecer o eleitorado é fundamental em campanhas

“Hoje é impossível ter uma campanha, mesmo que pequena, sem esse alcance e essa inteligência”, afirma a Analista de Dados Rebeca Garcia, pesquisadora e professora do Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados (IBPAD).

Segundo a professora, houve uma mudança no formato das equipes de campanha e na diversificação de conteúdo.

“A gente, antigamente, tinha a figura do marqueteiro, que pensava o jingle, a campanha na TV, etc. Hoje, você precisa ter alcance em outros canais”.

Didaticamente, ela explica que é necessário saber quem é o eleitorado. Se gosta de “árvore e açúcar” ou o contrário, para conversar com ele na linguagem dele e no universo dele. “O importante é falar com quem está mais aberto à sua mensagem”, diz.

Inteligência de dados em campanhas eleitorais

Muitas vezes, algumas postagens em redes sociais feitas por equipes profissionais de candidatos a grandes cargos eletivos parecem estranhas: muito descolada, brincalhona ou mesmo non sense. Não se engane: tem Inteligência de Dados por trás. Aquele conteúdo tem endereço certo.

Monitorar seus potenciais adversários

Se conhecer e compreender seu público é importante, monitorar seus potenciais adversários é fundamental.

Hoje em dia é possível analisar o desempenho de outros concorrentes, saber como estão nas redes, o que falam, com quem falam e o alcance do seu discurso. Que tipo de engajamento ele gera.

Com as ferramentas certas, é possível até medir a “evolução” deles entre uma campanha e outra. Importantíssimo para ter uma radiografia do oponente.

Muitas vezes o alto custo de profissionais no mercado é um complicador para os candidatos. Principalmente em campanhas eleitorais menores e com menos recursos.

A solução mais comum é colocar algum parente ou assessor de confiança para executar a tarefa, que será feita com empenho e dedicação mas, em geral, sem conhecimento técnico.

Como acabar com o achismo

No IBPAD é possível adquirir o conhecimento necessário para gerenciar todas as redes sociais de uma campanha profissional. Em vez de contratar um profissional com pouca afinidade com seus projetos, o próprio candidato ou um assessor próximo pode aprender e administrar sua campanha, aliando o conhecimento de causa ao técnico, possibilitando um ganho de qualidade incomparável à campanha.

---
Para quem quer se aprofundar mais no uso de dados na política, o Ibpad lançou uma Formação completa com quatro cursos incríveis, confira:

Dados & Mapas – Identifique regiões de eleitores leais utilizando bases geolocalizadas
Pesquisas Eleitorais – Para tomar decisões corretas utilizando pesquisas de opinião
Pesquisa Qualitativa – Para entender como os eleitores pensam utilizando grupos focais
Inteligência de Dados em Mídias Sociais – Para quem quer ser relevante nas redes monitorando e analisando dados online