Tipos de coleta de dados quando se trata de pesquisas eleitorais

Hoje em dia, existem diversas formas para se coletar dados de pesquisas eleitorais. A mais tradicional delas, por assim dizer, é a presencial. 

Nela, entrevistador e entrevistado encontram-se cara a cara e estabelecem uma espécie de conversa estruturada, em função do fluxo construído no questionário. 

As pesquisas presenciais podem ser realizadas tanto nas residências – que são sorteadas segundo técnicas amostrais – dos entrevistados, quanto na rua, nos chamados pontos de fluxo, como por exemplo parques, praças, terminais de ônibus, etc. 

55
Pode dar aquela ajuda pro Ibpad?

Você trabalha com Política?

Obrigado!!!

Nesses locais, as pessoas são selecionadas tendo por base, também, um critério técnico para a construção da amostra. 

Aprenda como são feitos os questionários eleitorais cliclando aqui.

Vantagens atuais em pesquisas eleitorais

Antigamente, os entrevistadores usavam apenas folhas de papel com o questionário, e as respostas eram posteriormente transferidas para a planilha de um programa estatístico, a partir da qual se faziam as análises. 

Com a evolução das tecnologias de comunicação, muitas pesquisas passaram a ser feitas por telefone, com o auxílio de um computador – as chamadas CATI, ou Computer Assisted Telephone Interviewing. 

A partir dos anos 2000, com a ampliação da internet e dos seus suportes, vem crescendo muito a quantidade de pesquisas que são feitas on-line, sendo respondidas diretamente pelos entrevistados em seus computadores, tablets ou smartphones. 

Diferenças nos resultados?

Naturalmente, os diferentes tipos de pesquisas eleitorais tem efeitos práticos sobre as amostras coletadas. 

Em países como o Brasil, em que a internet e seus suportes não estão homogêneamente distribuídos em todas as classes sociais, as pesquisas on-line tendem a captar um pouco mais a opinião das pessoas com um nível de renda mais alto. 

Algo semelhante acontece com as pesquisas telefônicas. Felizmente, esse viés é pequeno e, no decorrer de um ano eleitoral, tende a desaparecer à medida em que o dia da eleição se aproxima. 

Além disso, é importante frisar que as pesquisas on-line e por telefone não deixam de apontar a tendência correta da opinião pública.

As pesquisas são enviesadas mesmo? Fizemos um artigo falando exatamente sobre isso.

As 5 publicações para se aprofundar em Pesquisa Eleitoral

Pesquisa Eleitoral com A Cabeça do Eleitor

A cabeça do eleitor

Livro importante e bastante didático que aborda diversos aspectos fundamentais da elaboração de pesquisas eleitorais, como por exemplo: a amostra, o questionário, o trabalho de campo e a análise dos resultados. Também traz exemplos de perguntas e de questionários eleitorais.

Almeida, A. (2008). A cabeça do eleitor. Editora Record. 

metodos de pesquisas de survey

Métodos de Pesquisa de Survey

Um dos principais livros traduzidos para o português sobre a elaboração de perguntas e a construção de questionários. Consegue explicar, de uma forma simples e didática, as principais tecnicalidades que envolvem tanto a produção de um bom enunciado e das opções de resposta, quanto formas adequadas de analisar cientificamente os dados coletados. 

Babbie, E. (2003). Métodos de Pesquisa de Survey. UFMG.

como eleitor escolhe o seu prefeito

Como o Eleitor Escolhe o Seu Prefeito: Campanha e Voto nas Eleições Municipais

Embora não trate especificamente da a elaboração de perguntas ou da construção de questionários, esse livro é uma referência para o entendimento de como se usam as pesquisas eleitorais de modo técnico e prático, principalmente para se pensar estratégias de campanha e compreender os resultados das eleições. 

Lavareda, A., & Telles, H. de S. (Orgs.). (2011). Como o Eleitor Escolhe o Seu Prefeito: Campanha e Voto nas Eleições Municipais. Editora FGV.

survey research united states

Survey Research in the United States

Principal livro já escrito sobre a história e a evolução das pesquisas de survey nos Estados Unidos. Uma leitura obrigatória para os interessados no tema. 

Converse, J. M. (1987). Survey Research in the United States. Roots and Emergence, 1890-1960. University of California Press. 

survey methodology

Survey Methodology

É um livro mais técnico, o que pode exigir um pouco mais na leitura e na compreensão das discussões. Ainda assim, é uma obra de referência para diversos pesquisadores que trabalham com metodologia de survey. Cobre tanto questões sobre contrução e avaliação de perguntas, condução de entrevista e análise de dados, quanto de técnicas de amostram.

Groves, R. M., Fowler, F. J. J., Couper, M., Lepkowski, J. M., Singer, E., & Tourangea, R. (2004). Survey Methodology. John Wiley & Sons.

 

 

the oxford hadnbook

The Oxford Handbooks of American Elections and Political Behavior. Oxford University Press.

Embora tenha os Estados Unidos como foco, essa coletânea traz artigos de uma série de pesquisadores renomados sobre diversos temas relacionados à elaboração e análise de pesquisas eleitorais, seja do ponto de vista de técnicas estatísticas, seja em relação às teorias de decisão do voto. 

Leighley, J. E. (Org.). (2010)

https://amzn.to/3P63TAp

 

 

---
Para quem quer se aprofundar mais no uso de dados na política, o Ibpad lançou uma Formação completa com quatro cursos incríveis, confira:

Dados & Mapas – Identifique regiões de eleitores leais utilizando bases geolocalizadas
Pesquisas Eleitorais – Para tomar decisões corretas utilizando pesquisas de opinião
Pesquisa Qualitativa – Para entender como os eleitores pensam utilizando grupos focais
Inteligência de Dados em Mídias Sociais – Para quem quer ser relevante nas redes monitorando e analisando dados online